Descubra se um site é seguro

Descubra se um site é seguro

A internet nasceu com o propósito de conectar as pessoas ao redor do mundo e com ela também nasceu a necessidade de segurança no tráfego das informações. É um assunto delicado e que não pode ser simplificado apenas com a instalação de um anti-vírus.

O comportamento de segurança ainda é, e sempre será, a melhor barreira contra o roubo de dados. Nós pontuamos algumas atitudes que podem ajudar bastante a proteger a sua navegação e constantemente atualizaremos essas dicas.

1. Pesquisa de nome

Use o Google para pesquisar pelo nome da empresa e pelo endereço do site. Como muitas empresas têm nomes parecidos, fica mais claro saber qual de fato é a que você procura.

2. Recursos de reputação

Use recursos que ajudem a validar o site e sua reputação, como é o caso do WOT, um plugin gratuito que bloqueia os resultados de busca antes mesmo que você clique neles. No caso de lojas on-line, o plugin do Reclame Aqui tem se mostrado muito útil para apresentar a avaliação da empresa pela quantidade de reclamações.

3. Extensão do endereço

Sempre que acessar um site certifique-se que o endereço está correto, principalmente quando for sites de instituições financeiras. Não confie num endereço como, por exemplo, www.nomebanco.net ao invés de www.nomebanco.com.br. Desconfie também quando o endereço é muito complexo e difere do nome da empresa que você procura. Contudo, vale a regra de dupla checagem antes de proceder qualquer interação com o site.

4. Certificado de segurança

Os certificados de segurança são emitidos por entidades de confiança e normalmente o site que possui esta certificação apresenta a imagem de um cadeado no canto esquerdo, ao lado do endereço do site. Outro indício de que você está em ambiente seguro, especialmente quando está logado, é aparecer um “s” após “http”, ou seja, “https://”.

5. Complexidade do layout

Normalmente os sites e e-mails falsos não possuem um trabalho bem elaborado. Usam imagens e logos das empresa em baixa qualidade ou distorcidas, mistura de fontes e botões. Tudo sem uma unidade visual que demonstre que tenha sido feito por profissionais.

6. Segure o click

A curiosidade é justamente o gatilho que os criminosos usam para fazer vítimas de seus golpes.

Seja um e-mail com as fotos de nudez de uma atriz de novela ou um vídeo nas redes sociais sobre um recente acidente, pense duas, três, quatro e, se necessário, dez vezes antes de clicar, pois as chances de você ser redirecionado para um site malicioso ou baixar diretamente um vírus é enorme.

Na dúvida, entre em contato com a empresa responsável pelo serviço e certifique-se de sua idoneidade.

No Comments Yet.

Leave a comment